terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Diferentes


Hoje quando eu acordei, o sol se escondia envergonhado, brincava pelas nuvens, foi uma pena não tê-lo visto por completo. Porque então eu poderia aproveitar cada pequeno raio que tocasse meu rosto, seria como uma grande fonte de energia. Talvez me ajudasse a levantar da cama. Mas ele não apareceu...
Então, eu pensei que talvez ele estivesse aparecendo pra você. Já que nós somos como os pólos da Terra. Talvez ele estivesse aquecendo seu rosto pela manhã. Isso fez com que eu saísse do calor das cobertas e encarasse um novo dia.
Mas eu observei meu telefone durante todo o trabalho. Eu fiz promessas bobas, e competições comigo mesma, imaginando se você ligaria. Quem sabe apenas uma mensagem, algum sinal de vida. Bem, talvez seja porque nós somos como os pólos da Terra.
À noite, enquanto eu me virava de um lado para o outro na cama, você não saiu do meu pensamento durante um segundo. Eu não queria você aqui dentro, mas apenas não há um jeito de tirá-lo daqui. Porque se houvesse, você sabe que eu não estaria mais tão ligada à você. Se houvesse apenas uma maneira de no meu coração nós também sermos como os pólos da Terra, então você saberia.

Por Michele Penteado.
© direitos reservados a autora

3 comentários:

@gugadomingos disse...

Lindo demais seus textos!!!! Parabéns, se continuar assim, você vai muito longe!!! Muito bom mesmo!!! =)

Filipe Schuvarts disse...

mt bommm ^^

Lukh's s disse...

gostei muit do blog e concerteza vou ler seu livro se postar akii '

Postar um comentário